O Bahia saiu vencedor do confronto contra o Red Bull Bragantino, na tarde deste domingo, 16, mas não mereceu. O placar de 2 a 1 não refletiu o que foi visto em campo: um time acuado, que não pressionou a saída de bola, sem criatividade e com dificuldade para encaixar contra-ataques. Tanto é que quem salvou o Tricolor foram os zagueiros: Juninho e Ernando marcaram, após escanteios, e decretaram o triunfo.

O Bragantino é uma equipe que gosta de ter a bola, como tinha mostrado no jogo da rodada anterior – empate em 1 a 1 com o Botafogo. Com as linhas avançadas, a equipe paulista forçou erros consecutivos de passes na saída do Bahia, que marcava dentro de seu campo de defesa.

As melhores jogadas tricolores saíram de lampejos em participações de Gilberto. O camisa 9 voltou ao time titular, após uma lesão no ligamento do joelho, e foi a boa notícia do dia. O ataque, se não foi efetivo, ao menos se movimentou mais quando teve a bola com a presença do artilheiro.

Na próxima rodada, o Esquadrão sai de Salvador pela primeira vez para defender sua invencibilidade contra o São Paulo, na próxima quinta-fetra, 20, no estádio Morumbi, às 20h. O Red Bull Bragantino, por sua vez, tenta sua primeira vitória no Brasileirão contra o Fluminense, no Nabi Abi Chedid, em Bragança, no dia 19 (quarta), às 19h15.

Pressionado

O Bahia teve a chance de abrir o placar logo aos 20 segundos de jogo. Após corte do zagueiro adversário, Rossi pegou a bola com espaço pela direita, avançou e cruzou para Gilberto. O centroavante tentou de letra, mas Cleiton jogou para escanteio.

No entanto, a equipe de Roger Machado também viu o Red Bull assumir o controle da partida. Com as linhas avançadas, Felipe Conceição viu seu time ter mais posse de bola e dificilmente sair do campo de ataque. Aos 4 minutos, Aderlan chutou para fora depois de cruzamento de Aderlan dentro da área.

Mesmo assim, o Bragantino teve poucas chances claras de gol, e viu o Bahia abrir o placar com gol de bola parada, algo que não aconteceu em todo o Brasileirão do ano passado, aos 25 minutos. Juninho Capixaba cobrou escanteio pela esquerda, e o zagueiro Juninho subiu mais alto que todo mundo para cabecear para o fundo da rede.

Apesar do gol, o Bahia não assumiu o controle do jogo, e viu o Bragantino continuar trabalhando a bola na intermediária ofensiva. Aos 27 minutos, Claudinho bateu falta de longe, mas a bola subiu demais.

Aos 32, numa rara jogada construída pelo Tricolor, Élber fez bom corte e ajeitou para Gilberto dentro da área. O camisa 9 chutou forte, e a bola passou perto da trave direita do gol do Red Bull Bragantino.

Acuado

Se o Bragantino já era mais intenso na primeira metade do jogo, isso aumentou no segundo tempo. O Bahia teve duas oportunidades no começo, mas depois recuou no campo de defesa, como se estivesse administrando o resultado.

Aos 2 minutos, Rossi fez Aos 2 minutos, Rossi fez boa jogada pela direita, e encontrou Gilberto na ponta. O centroavante chutou forte, e a bola cruzou toda a área adversária, oferecendo perigo. Quatro minutos depois, Élber e Juninho Capixaba fizeram boa dobradinha pela esquerda e, já dentro da área, o camisa 7 finalizou mal, e a bola foi para fora.

Depois disso, só deu Massa Bruta. Artur avançou pela direita aos 12 minutos, e cruzou na boca do gol para a defesa de Douglas. Aos 21, Artur apareceu de novo. O ponta direita recebeu de Alerrandro e cruzou de primeira. Morato chegou com boas condições de marcar o gol, mas furou.

Aos 27 minutos, foi a vez de Robinho oferecer perigo ao gol tricolor. O atacante recebeu pelo lado direito da área e chutou forte, cruzado. A bola passou perto do gol adversário.

E se a bola parada foi um alívio para o Bahia no primeiro tempo, no segundo se inverteu. Aos 32, o zagueiro do Bragantino Léo Ortiz cabeceou forte, após cobrança de falta. Douglas defendeu, mas a bola sobrou para o próprio Léo, que empatou o jogo.

Antes disso, aos 24 minutos, Roger sacou Rodriguinho do jogo e colocou Clayson, alvo de críticas da torcida. O ponta teve a chance de se redimir duas vezes.

Aos 34 minutos, após uma confusão entre ele e o goleiro Cleiton, a bola sobrou para o camisa 25, que viu o goleiro no chão. Porém, a zaga do Bragantino se posicionou bem e afastou o perigo.

Sete minutos depois, Clayson fez boa tabela com Élber, e saiu de cara para o gol, mas isolou. Para a sorte do atacante, quem salvaria ele e o Bahia seria um zagueiro. Aos 47 minutos do segundo tempo, Élber bateu escanteio e Ernando subiu para fazer o segundo e decidir a partida.

Negociação

De acordo com apuração na tarde de ontem, o volante Flávio Medeiros está sendo negociado com o Trabzonspor (TUR). A informação foi revelada por uma fonte ligada ao jogador. Flávio não participou da partida de ontem, e a assessoria do Bahia afirmou que o volante estava com problemas pessoais. Os valores do negócio ainda não foram confirmados. De acordo com o jornalista Venê Casagrande, do jornal O Dia, eles estão em torno de 12 milhões de euros (cerca de R$ 7,3 milhões).

*A Tarde

Comente Você Também!

comentários