HORTA CONVIVER : Projeto realiza atividades voltadas à pessoa idosa

Esta segunda-feira (9/7) foi dia de colheita no projeto Horta Conviver (Centro de Convivência da Pessoa Idosa). A atividade, que é realizada desde fevereiro, tem caráter pedagógico e visa ocupar os participantes em uma ação de promoção à inserção social, além de desenvolver habilidades cognitivas, como memória, atenção, coordenação motora e disciplina.

No projeto, os participantes aprendem técnicas de adubação, manejo cultural, formação de semeadura e produção de mudas, desbastes (que é a retirada de plantas invasoras), de irrigação e controle natural de pragas, além de abordar aspectos de educação ambiental. A ação ainda inclui a realização de palestras sobre saúde e educação.

Este foi terceiro ciclo do plantio que colheu coentro, abóbora e milho. No local, ainda tem semeado alface, rúcula, salsa, pepino e aipim, sem uso de produtos químicos. Os produtos são utilizados no Conviver e distribuídos entre os atendidos.

A equipe que realiza a atividade é formada por oito idosos, um técnico agrícola voluntário e o engenheiro agrônomo, Roberto Silva, que é o responsável pelo projeto e falou sobre a iniciativa. “Os idosos participam de forma voluntária e eles não são expostos ao trabalho pesado ou que possa levar a alguma lesão”, explica.

Pioneiro na Horta Conviver, Edson Borges da Silva, 64 anos, aplica o que aprendeu no projeto em casa. “Minhas plantas não se desenvolviam. Depois que aprendi a semear, por exemplo, tudo mudou”, disse, ao afirmar ainda que, além de consumir o que planta, distribui com os vizinhos.

A aposentada Maria de Lourdes Moreira, 66 anos, também aplicou na horta caseira o que aprendeu e é uma das mais interessadas no projeto. “Gosto muito de plantar. Apesar de estar na escala da atividade apenas em dois dias, toda vez que venho ao Conviver vou à horta para fazer alguma coisa. É uma terapia para mim!”.

Este é um projeto da Prefeitura de Camaçari, desenvolvido através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), e a ideia é que seja expandido para outras unidades, como a Casa da Criança e do Adolescente.


*Ascom

Comente Você Também!

comentários