Ford odontomóvel ajuda a resgatar sorrisos na Escola Municipal Emaus, em Camaçari

Com apenas 4 anos de idade, Alessandro de Araújo Fragas agora tem mais vontade de sorrir. Ele foi um dos alunos da Escola Municipal EMAUS, em Camaçari, a receber tratamento odontológico realizado pelo Odontomóvel – uma iniciativa da Ford em parceria com o SESI. Devido à sua condição bucal precária, Alessandro evitava sorrir e tirar fotos. “Ele ficou muito feliz com o tratamento, perdeu a vergonha e agora não para de se olhar no espelho. Foi uma benção que mudou as nossas vidas”, comemora sua mãe, a dona de casa Fernanda Ferreira de Araújo.

Assim como ocorre com inúmeras crianças brasileiras, esta foi a primeira visita de Alessandro ao dentista, que precisou restaurar praticamente todos os dentes. A dentista Paloma Perez, que o atendeu, explicou que ele chegou para o tratamento com cáries generalizadas causadas por falta de escovação principalmente durante a erupção dos dentes de leite.  Além de devolver-lhe o sorriso, o Odontomóvel proporcionou um trabalho de prevenção e educação. “Agora ele sabe da importância de escovar os dentes após as refeições e antes de dormir e me cobra todos os dias que faça a escovação nele”, conta Fernanda.

Além de Alessandro, outras 108 crianças entre 3 e 6 anos foram atendidas e nesta quarta-feira (12), a Escola Municipal Emaus recebeu o certificado de saúde bucal Cárie Zero, reconhecimento simbólico que atesta a passagem do Odontomóvel por entidades de ensino.  “Nossa escola fica numa zona rural e muitas crianças têm dificuldade de acesso ao tratamento odontológico. Hoje, elas estão com os dentes branquinhos e trazem escova e creme dental todos os dias para fazer a escovação depois do lanche”, conta Luciene da Silva Brotas, vice-diretora do estabelecimento.

Desde agosto de 2011 até março deste ano, o Odontomóvel prestou atendimento a 17.549 alunos da rede municipal de ensino de Camaçari, totalizando 81.361 procedimentos. No mesmo período, foram realizados 182.570 procedimentos e 25.161 crianças e adolescentes foram atendidos pelo projeto no país.  A iniciativa conta com o apoio das secretarias municipais de Educação e de Saúde.  

Comente Você Também!

comentários