Não queremos que tenha greve dos rodoviários, diz diretor do Setps

Na manhã desta quarta-feira (16), rodoviários atrasaram a saída de parte dos ônibus em Salvador. Somente por volta das 8h, cerca de 900 ônibus da linha verde começaram a circular normalmente na cidade. Os rodoviários atrasaram a saída para discutir a campanha salarial 2018.

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole, o diretor de Relações Sindicais do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), Jorge Castro, explicou que é impossível conceder reajuste salarial de 6% e aumento de 10% no tíquete alimentação. Por meio de uma ação na Justiça, o Setps pede o reequilíbrio do sistema.

“Como eu posso pedir para o juiz para reequilibrar o sistema e ao mesmo tempo faço o reajuste? [O sistema] ficou totalmente desequilibrado. Estamos com dificuldade técnica e econômica muito forte. Esperamos que o Sindicato dos Rodoviários entenda isso e que não tenha. Não queremos que tenha greve”, disse.

Em março, o superintendente da Integra, Orlando Santos, afirmou que o consórcio pode devolver o serviço de transporte para o Município, pois tem amargado um prejuízo milionário. Ao site, Orlando relatou que a Integra acionou a Justiça por causa de um desequilíbrio contratual.

Nesta manhã, ao todo, quatro garagens ficaram com os ônibus parados por um período de 4h30. A linha verde é operada pela empresa OT Trans, com cerca de 20 linhas que circulam nos bairros de São Cristóvão a Pernambués. A falta de circulação de ônibus também atingiu as localidades de Narandiba, Cabula, Cajazeiras e São Gonçalo do Retiro.

Os demais coletivos, das cores amarela (de Fazenda Grande do Retiro até São Tomé de Paripe) e azul (do Elevador Lacerda até Itapuã), não tiveram atrasos nas saídas das garagens.


*BNews

Comente Você Também!

comentários